Poemas Urbanos

Wednesday, June 21, 2006

A Guerra Contra os Carneiros

A guerra contra os carneiros


O caminhão do momento atropela carneiros
Açougues de vermelho e pânico
Queria sua voz
Num tranqüilo qualquer
De dia


O canhão do momento detona carneiros
Manchas no deserto
Luzes de video-game escondem o bordeaux


É guerra contra todo carneiro
Contra todo o viveiro restante da cidade morta
É guerra feia...
Queria sua voz
Num instante qualquer
De dia

0 Comments:

Post a Comment

<< Home